Desenvolvimento ao longo da idade adulta

            A investigação ligada ao estudo do ciclo de vida “está interessada nas respostas que as pessoas criam em relação  à idade e mudanças das expectativas sociais à medida que avançam através das fases da idade adulta.” (Cross, 1984, p. 168). Não se trata de uma perspectiva de desenvolvimento, pois estas fases do ciclo são concebidas de uma forma horizontal, sucedendo umas às outras, não sendo necessariamente melhores que as anteriores. Assim, esta perspectiva acentua o facto de se poder identificar períodos de transição e mudança na vida da pessoa, estando esses períodos ligados não só à idade do indivíduo, como também às expectativas sociais que envolvem o mesmo.

Levinson (1974, 1978) considera que a vida adulta é marcada por períodos de estabilidade e transição. Aos períodos de transição sucedem-se momentos de integração, a que correspondem mudanças na estrutura do indivíduo, ou seja, na forma de ele se ver a si próprio, o mundo e os outros.

 

 

 

 

 

 

 Bibliografia:

            Moura, R.M., (1999). A vida adulta: uma visão dinâmica. http://rmoura.tripod.com/vidaadult.htm. Acedido em Maio de 2010